30 outubro, 2008

Perdoai-vos! Eles não olham a contracapa


Como um conformado proletário que sou, dependo de ônibus. E não pode ser qualquer tipo de ônibus.

Tem que ser daqueles transbordando, expelindo gente, como um nariz ranhento em pleno terceiro dia de gripe. Daqueles que em cada parada, desce um e sobe oito. Os passageiros respiram em compasso, pois não há espaço para expirações aleatórias ou bocejos.

Preparava-me psicologicamente para acotovelar-me com os demais 136 transeuntes ali, que esperavam coincidentemente o mesmo coletivo que eu, quando olhei para o lado e vi, uma bela estudante, empunhando seus livros.

Até aí normal. Horário de saída de escola, ônibus, estudante. Porém um fato chamou-me a atenção: Nas mãos da estudante havia dois livros e na contracapa deles havia o hino nacional impresso.

Sim. Nos dois! Eu vi. Estava escrito “Hino Nacional Brasileiro” em letras garrafais e em negrito.
Foi então que o ônibus chegou. Ela subiu. Junto com ela mais quatro meninas. Todas com seus livros didáticos na mão.

E pasmem! Todos tinham o Hino impresso na contracapa.

Saí do acotovelamento e sentei-me em um dos bancos ali perto para observar a turba de estudantes que passavam ali naquele horário.

Fiquei estático durante um tempo que não sei precisar e nesse ínterim só apertava os olhos para ver se todos os livros tinham o hino impresso.

E tinham.

Há um tempo atrás, vi em um programa na TVE (sempre gostei dos programas da TVE, desde pequeno) que entrevistava pessoas na rua para ver se elas sabiam cantar o Hino Nacional corretamente. Foram vários. E só um cantou correto, por que era militar.

Passei seis anos no quartel e uma das boas coisas que aprendi por lá foi cantar hinos. Aprendi uns 254 hinos diferentes nas aulas de canto. Desde o hino da minha cidade até o “Cisne Branco”.

Lembro que uma das aulas mais interessantes que tive na escola foi quando tivemos que interpretar o texto do Hino Nacional. Foi fantástico. Naquele dia fiquei conhecendo o significado de palavras como: fúlgidos, florão e lábaro.

Não consigo entender por que o brasileiro tem a dificuldade com o hino brasileiro, se ele está impresso na contracapa dos livros didáticos.

Será que ninguém olha a contracapa?

Ou será que ninguém dá bola para as coisas do país?

Os alunos brasileiros carregam os livros por obrigação e não por vontade de aprender.

É uma utopia querer que um jovem de 16 anos saiba o hino nacional corretamente, afinal ele tem coisas mais importantes a fazer, tais como ficar no celular, no MSN, Orkut...desculpe, mas não pude segurar a ironia.

Mas, se ergues da justiça a clava forte, verás que um filho teu não foge à luta.

Será?

Subi no ônibus, não liguei para os cotovelos, cerrei minha cara em uma das janelas e fui, infausto.

5 comentários:

gremiodecoracao disse...

eu sei o hino inteiro ;D
skopaasakosaosokapsokpasopkas
acho ridiculo um brasileiro não saber a primeira parte, e muito menos a segunda ;~

beijos

gremiodecoracao disse...

tricolor gaúcho,que tal ;D

beijos

Déda disse...

Brasileiros que se amontoam em um transporte público... Brasileiros que sobem e descem morros... Brasileiros que têm luxo quando há ovos fritos... Brasileiros que carregam baldes transbordando de água para o banho... Brasileiros, sim... Somos brasileiros... E aí que o povo não sabe o hino??? Fazer o que??? Mandar matar? Ahhhh o mínimo é saber o hino??? Então caros governantes... Façam algo por este povo batalhador... Fácil né... Logo, saber por quê???

Terra adorada,
Entre outras mil,
És tu, Brasil,
Ó Pátria amada!
Dos filhos deste solo és mãe gentil,
Pátria amada,
Brasil!

Palavras de um mundo incerto disse...

Não entendo nós brasileiros.

Viva o POVO GAÚCHO!!!

Que cantamos em qualquer parte do mundo, nosso hino.

Tenho mais orgulho de ser Gaúcho, do que ser brasileiro.

Abs!!!



Marcos sEITER

Elis disse...

Eu conheço o Hino nacional e sei cantar ele.. certo!! Nos meus livros sempre tinham ele então decorei.

Bjos